BARBARA VINE (RUTH RENDELL) - OS TELHADOS DO BEM E DO MAL

BARBARA VINE - OS TELHADOS DO BEM E DO MAL
GRASSHOPPER

Clodagh tinha dezanove anos quando os pais a mandaram embora, dois anos após uma morte pela qual todos a culpam e que mudou irremediavelmente a sua vida. Foi devido ao seu amor pelas alturas que o trágico acidente aconteceu e que ela é agora enviada para casa de familiares, em Londres. Mas Clodagh vai ter uma surpresa: Maida Vale não é de todo o subúrbio com casas a imitar o estilo Tudor que ela imaginara, mas sim um local evocativo da época vitoriana. Não encontrou também o tipo de pessoas capazes de zelar por uma sobrinha solitária e instável.     

Eles nada sabiam sobre a sua claustrofobia, cada vez mais perturbante desde que vive na cave que lhe foi destinada, e como a sua liberdade só encontrava espaço nos campos amplos de Suffolk.

Era pois previsível que ela caísse nos braços do compreensivo Silver, em cujo apartamento vai conhecer um estranho grupo de jovens inadaptados que explora a Londres dos telhados e beirais, encontrando alento nessa sensação de liberdade e perigo.

Clodagh, ainda assombrada pelo acidente, descobre que andar pelos telhados a reconcilia com a vida; está finalmente no seu elemento - muito acima das ruas. São tempos felizes e estonteantes até ao momento em que...      


edições asa - 1ª edição, junho 2003


Sem comentários:

Enviar um comentário

PEDRO BANOS - OS DONOS DO MUNDO