Avançar para o conteúdo principal

JACK KEROUAC - PELA ESTRADA FORA

JACK KEROUAC - PELA ESTRADA FORA
ON THE ROAD

Escrito em três semanas num enorme rolo de papel de telex, Pela Estrada Fora é publicado em 1957. O grande sucesso junto do público transformou-o imediatamente num livro de culto, capaz de definir, e em certa medida até de fundar, um estilo de vida e de pensamento. Se é verdade que a beat generation retirou do romance e da biografia de Jack Kerouac os traços mais marcantes e universais da sua fisionomia, dos seus êxtases, esperanças e desesperos, não é menos verdade que o mal estar nevrótico de que ele se faz inérprete constitui o primeiro desafio clamoroso ao American Dream do pós-guerra, acabando por encarnar simbolicamente todas as formas de oposição, todas as bolsas de resistência e de marginalidade em relação aos poderes hegemónicos.
A viagem rumo ao Sul, empreendida por Sal e Dean (na realidade, o autor e amigo Neal Cassady, irredutível dropout), ao longo das infindáveis estradas do Texas e do México, é definitivamente uma viagem em direcção ao nada, na qual o que interessa não é chegar, mas caminhar, deslocar-se indefinidamente na esperança, ainda que vã, de exorcizar uma ânsia e um mal-estar crescentes, a despeito das perigosas vias de fuga proporcionadas pelo álcool, a marijuana e a benzedrina. A necessidade iniludível de se rebelar, o valor da amizade, a procura da autenticidade e de uma difícil pertença, oferecem as coordenadas elementares de um universo jovem marcado pela sombra negra da dissolução e da morte: um universo que exigia então, e continua a exigir, o respeito e a autocrítica devidos às vítimas de um silencioso e mortífero drama histórico.

público - fevereiro de 2003 



Comentários

Popular semana

NASSIM NICHOLAS TALEB - O CISNE NEGRO

MATTHEW PEARL - O CLUBE DE DANTE

CHARLES FORT - O LIVRO DOS DANADOS

LE CLÉZIO - A FEBRE

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

Popular mês

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

MATTHEW PEARL - O CLUBE DE DANTE

BRYAN WARD-PERKINS - A QUEDA DE ROMA E O FIM DA CIVILIZAÇÃO

MO HAYDER - A ILHA DOS PORCOS

NASSIM NICHOLAS TALEB - O CISNE NEGRO

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

PAUL WATZLAWICK - A REALIDADE É REAL?

GONÇALO M. TAVARES - UMA VIAGEM À ÍNDIA

YUVAL NOAH HARARI - HOMO DEUS

JEAN PAUL SARTRE - COM A MORTE NA ALMA

popular sempre

THOMAS PYNCHON - ARCO-ÍRIS DA GRAVIDADE

A ERA DOS EXTREMOS - ERIC HOBSBAWM

HENRY MILLER - TRÓPICO DE CÂNCER

ROBERTO BOLAÑO - 2666

MARGUERITE DURAS - OLHOS AZUIS, CABELO PRETO

THÉOPHILE GAUTIER - O ROMANCE DA MÚMIA

ARUNDHATI ROY - O DEUS DAS PEQUENAS COISAS

DIETRICH SCHWANITZ - CULTURA tudo o que é preciso saber

NICK COHEN - O QUE RESTA DA ESQUERDA?

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA