Avançar para o conteúdo principal

STEPHEN HAWKING - O UNIVERSO NUMA CASCA DE NOZ

STEPHEN HAWKING - O UNIVERSO NUMA CASCA DE NOZ
THE UNIVERSE IN A NUTSBELL

gradiva - 1ªedição julho de 2002


Neste seu livro, Hawking transporta-nos à vanguarda da física teórica, onde a verdade é muitas vezes mais estranha do que a ficção, com a finalidade de explicar, em termos acessíveis ao leigo, os princípios que regem o nosso universo.
como muitos outros físicos teóricos, o professor Hawking demanda o «Santo Graal» da ciência - a teoria de tudo o que existe, que é a chave do cosmos. No seu estilo acessível e por vezes divertido, serve-nos de guia enquanto procura desvendar os segredos do universo - da supergravidade à supersimetria, da teoria quântica à teoria M, da holografia à dualidade. Leva-nos aos limites inexplorados da ciência, onde as supercordas e as p-branas talvez encerrem a solução final do mistério. E deixa-nos penetrar nos bastidores de uma das suas mais emocionantes aventuras intelectuais: o projecto de «fundir a teoria da relatividade generalizada de Einstein com a ideia de histórias múltiplas de Feynman numa teoria unificada completa capaz de descrever todos os fenómenos do universo».  




in Expresso Curto
Martim Silva - Diretor executivo 


14 de Março de 2018


Remember to look up at the stars and not down at your feet

Bom dia,
Aos 76 anos, morreu na sua casa em Cambridge, no Reino Unido, um dos mais conceituados e geniais cientistas do planeta. O físico autor de "Breve História do Tempo". O homem que aos 21 anos viu ser-lhe detectada uma doença degenerativa rara (esclerose lateral amiotrófica), com uma esperança de vida de cerca de dois anos, e que sobreviveu mais de meio século depois disso. O cientista que nos habituámos a ver agarrado a uma cadeira de rodas e a comunicar através de um computador. Stephen Hawking. O anúncio foi feito em comunicado pelos seus filhos.

O trabalho académico de décadas foi dedicado à busca de respostas sobre o Universo, nomeadamente sobre buracos negros. Ao seu conhecimento e explicação. Mas foi o lançamento de "Breve História do Tempo", nos anos 80, que lhe trouxe fama global. O livro vendeu mais de 10 milhões de cópias. A fama global de Hawking e o reconhecimento generalizado pela sua obra e talento nunca lhe granjearam o Nobel, no entanto.

Eis algumas das leituras indispensáveis de hoje sobre a vida de Stephen Hawking:
-O The Guardian chama-lhe a mais brilhante estrela do estudo dos astros
-O homem que explicou o universo e os buracos negros, afirma o The New York Times.

E aqui ficam algumas das mais emblemáticas citações de Hawking:
Remember to look up at the stars and not down at your feet

My goal is simple. It is a complete understanding of the universe, why it is as it is and why it exists at all

Life would be tragic if it weren’t funny

We are just an advanced breed of monkeys on a minor planet of a very average star. But we can understand the Universe. That makes us something very special

Comentários

Mensagens populares deste blogue

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

"Uma obra marcante, cuja riqueza quantitativa e qualitativa pode ser apenas sugerida em uma resenha. O contexto temporal é extraordinariamente amplo... O valor da obra consiste principalmente no fato de que Hauser, fundamentando em um conhecimento preciso de fontes e literatura especializada, reúne resultados excepcionalmente claros da sociologia da arte, da música e da literatura. Com isso, ao lado de uma riqueza de investigação sociológica não específica, são avaliadas as importantes escolas da sociologia burguesa europeia e americana, de Taine, Max Weber, Dilthey, Troeltseh, Simmel, Sombart, Veblen até Karl Mannheim, Levin Schueking e outros críticos. Hauser, além desses pesquisadores burgueses, examina também Marx, Engels, Mehring, Kautsky, Lenin e Georg Lukács e une as descobertas destes às suas próprias observações, dando mostras, assim, de sua imparcialidade. ... Deve-se desejar que sociólogos, assim como historiadores de todas as tendências, estudem cuidadosamente este livr…

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

" Contar as vidas humanas, comparar o peso de uma lágrima com o peso de uma gota de sangue, era uma tarefa impossível, mas ele já não tinha que fazer contas, e toda a moeda era boa, mesmo essa: o sangue dos outros. O preço nunca seria caro de mais."
Com a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo, O Sangue dos Outros narra-nos a história de amor entre Hélène e Jean. No entanto, a frase de Dostoievski que inuagura o romance, "Todos somos responsáveis por tudo perante todos", já nos anuncia aquele que será o eixo temático da narração: a responsabilidade do indivíduo na sociedade em que vive, as implicações do compromisso ideológico, o preço a pagar pela liberdade, o papel dos líderes políticos... Todas estas linhas temáticas têm como pano de fundo as questões filosóficas colocadas pelo movimento existencialista, do qual Simone de Beauvoir, com Jean-Paul Sartre e Albert Camus, foi uma das impulsionadoras. Embora este romance, assim como outros da autora, suporte uma carg…

PAUL WATZLAWICK - A REALIDADE É REAL?

HOW REAL IS REAL?

A confusão que existe entre comunicação e realidade é relativamente nova. As diferentes visões do mundo que resultam da comunicação, apenas se tornaram uma área independente de investigação em décadas recentes. Um dos autores que nela tem trabalhado é Paul Watzlawick que neste livro apresenta, numa série de exemplos desconcertantes, algumas das suas descobertas.

relógio d'agua 

Ligações :
https://pt.wikipedia.org/wiki/Paul_Watzlawick
http://www.wanterfall.com/Communication-Watzlawick's-Axioms.htm

Mensagens populares deste blogue

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

"Uma obra marcante, cuja riqueza quantitativa e qualitativa pode ser apenas sugerida em uma resenha. O contexto temporal é extraordinariamente amplo... O valor da obra consiste principalmente no fato de que Hauser, fundamentando em um conhecimento preciso de fontes e literatura especializada, reúne resultados excepcionalmente claros da sociologia da arte, da música e da literatura. Com isso, ao lado de uma riqueza de investigação sociológica não específica, são avaliadas as importantes escolas da sociologia burguesa europeia e americana, de Taine, Max Weber, Dilthey, Troeltseh, Simmel, Sombart, Veblen até Karl Mannheim, Levin Schueking e outros críticos. Hauser, além desses pesquisadores burgueses, examina também Marx, Engels, Mehring, Kautsky, Lenin e Georg Lukács e une as descobertas destes às suas próprias observações, dando mostras, assim, de sua imparcialidade. ... Deve-se desejar que sociólogos, assim como historiadores de todas as tendências, estudem cuidadosamente este livr…

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

" Contar as vidas humanas, comparar o peso de uma lágrima com o peso de uma gota de sangue, era uma tarefa impossível, mas ele já não tinha que fazer contas, e toda a moeda era boa, mesmo essa: o sangue dos outros. O preço nunca seria caro de mais."
Com a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo, O Sangue dos Outros narra-nos a história de amor entre Hélène e Jean. No entanto, a frase de Dostoievski que inuagura o romance, "Todos somos responsáveis por tudo perante todos", já nos anuncia aquele que será o eixo temático da narração: a responsabilidade do indivíduo na sociedade em que vive, as implicações do compromisso ideológico, o preço a pagar pela liberdade, o papel dos líderes políticos... Todas estas linhas temáticas têm como pano de fundo as questões filosóficas colocadas pelo movimento existencialista, do qual Simone de Beauvoir, com Jean-Paul Sartre e Albert Camus, foi uma das impulsionadoras. Embora este romance, assim como outros da autora, suporte uma carg…

PAUL WATZLAWICK - A REALIDADE É REAL?

HOW REAL IS REAL?

A confusão que existe entre comunicação e realidade é relativamente nova. As diferentes visões do mundo que resultam da comunicação, apenas se tornaram uma área independente de investigação em décadas recentes. Um dos autores que nela tem trabalhado é Paul Watzlawick que neste livro apresenta, numa série de exemplos desconcertantes, algumas das suas descobertas.

relógio d'agua 

Ligações :
https://pt.wikipedia.org/wiki/Paul_Watzlawick
http://www.wanterfall.com/Communication-Watzlawick's-Axioms.htm

FRANZ KAFKA - CONTOS

FRANZ KAFKA - CONTOS

Prólogo e selecção de Jorge Luis Borges
Contos - O abutre - Um artista da fome - Primeira mágoa - Um cruzamento - O escudo da cidade - Prometeu - Um incidente trivial - Chacais e árabes - Onze filhos - Relação para uma Academia - A construção da muralha da China

Do Prólogo de Jorge Luis Borges
« A elaboração, em Kafka, é menos admirável que a invocação. Homens, há apenas um na sua obra: o homo domesticus - bem judeu e bem alemão -, sequioso de um lugar, mesmo que o mais humilde, numa qualquer Ordem; num universo, num ministério, num asilo de loucos, na prisão. O argumento e o ambiente são o essencial; não as evoluções da fábula nem a penetração psicológica. Daí a primazia dos seus contos sobre os seus romances; daí o direito a afirmar que esta antologia de contos nos dá integralmente a medida de tão singular escritor.»     

relógio d'água editores - dezembro de 2005

ROGER SCRUTON - GUIA DE FILOSOFIA PARA PESSOAS INTELIGENTES

ROGER SCRUTON - GUIA DE FILOSOFIA PARA PESSOAS INTELIGENTES
AN INTELLIGENT PERSONS'S GUIDE TO PHILOSOPHY

Esta é uma visão muito pessoal da filosofia. Nela, o autor centra-se nas ideias e argumentos que mais o atraíram nesta disciplina. E assim procura demonstrar porque é que a filosofia é tão relevante, não só para as grandes questões intelectuais, mas principalmente para a vida quotidiana no mundo moderno.
Apesar de não omitir as ideias de grandes filósofos, particularmente Kant e Wittgenstein, grandes influências no seu pensamento, o autor não fornece um guia clássico dos argumentos deles. O objectivo deste livro é funcionar como um guia para o leitor - inteligente - que esteja preparado para embarcar numa fascinante aventura pelas principais questões filosóficas : a Verdade, o Tempo, Deus ou o Sexo.   


guerra e paz, editores - 2007.

Mais sobre Roger Scruton:

- O que é ser conservador?
https://www.youtube.com/watch?v=JKKihy3q2os

- O pensamento de Roger Scruton, por João Pereira Coutinh…