Avançar para o conteúdo principal

TRUMAN CAPOTE - BONECA DE LUXO

TRUMAN CAPOTE - BONECA DE LUXO
BREAKFAST AT TIFFANY'S

Em 1958, numa América ainda não imune ao espectro da guerra fria e já marcada por uma certa ânsia de transgressão, Boneca de Luxo parecia consubstanciar verdadeiramente o espírito da época e, ao mesmo tempo, propor uma filosofia de vida capaz de converter os modelos severos da moral puritana numa prática pura da alegria, da "irreflexão", da vitalidade.
Holly Golightly, a extraordinária protagonista, é uma rapariga alegremente avessa às convenções sociais e às conveniências, que se orienta nas suas opções por uma profunda moralidade, feita de solidariedade, de gestos generosos, de absoluta falta de malícia, e que, precisamente por isso, infringe as obtusas normas da moral burguesa. Com a pequena corte de indivíduos "esquisitos" de que se rodeia, constitui um núcleo que involuntariamente prefigura uma sociedade diferente, mais aberta e, afinal de contas, mais feliz. Mas o mundo que a circunda não aceita facilmente a sua ingénua atitude contra a corrente, e Holly será obrigada a pagar por isso: envolvida sem culpa numa questão de droga, acabará por se libertar, mas será abandonada pelo homem com quem estava para casar. E, todavia, o conformismo não triunfa, já que a rapariga parte, pronta a recomeçar a sua vida noutro lado, com uma carga vital quiçá acrescida.  

público - setembro de 2002


Comentários

Popular semana

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

JOSÉ CARDOSO PIRES - HISTÓRIAS DE AMOR

ROGER SCRUTON - GUIA DE FILOSOFIA PARA PESSOAS INTELIGENTES

JEAN PAUL SARTRE - COM A MORTE NA ALMA

NIALL FERGUSON - A LÓGICA DO DINHEIRO

Popular mês

MIKHAIL BULGAKOV - MARGARITA E O MESTRE

BEN GOLDACRE - CIÊNCIA DA TRETA

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

JOSÉ CARDOSO PIRES - HISTÓRIAS DE AMOR

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

ROGER SCRUTON - GUIA DE FILOSOFIA PARA PESSOAS INTELIGENTES

LEV GROSSMAN - O CÓDICE SECRETO

FRANZ KAFKA - CONTOS

PAUL WATZLAWICK - A REALIDADE É REAL?

BRYAN WARD-PERKINS - A QUEDA DE ROMA E O FIM DA CIVILIZAÇÃO

popular sempre

THOMAS PYNCHON - ARCO-ÍRIS DA GRAVIDADE

A ERA DOS EXTREMOS - ERIC HOBSBAWM

HENRY MILLER - TRÓPICO DE CÂNCER

MARGUERITE DURAS - OLHOS AZUIS, CABELO PRETO

ROBERTO BOLAÑO - 2666

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

THÉOPHILE GAUTIER - O ROMANCE DA MÚMIA

ARUNDHATI ROY - O DEUS DAS PEQUENAS COISAS

DIETRICH SCHWANITZ - CULTURA tudo o que é preciso saber

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS