Avançar para o conteúdo principal

CHARLES FORT - O LIVRO DOS DANADOS

Verdadeiro caos de factos insólitos

Onde está precisamente o real? As múltiplas interpretações que um mesmo facto pode gerar, causando desvios surpreendentes entre o possível e aquilo que aceitamos como verdadeira realidade.

Charles Fort foi o primeiro escritor que encarou o fantástico e o real em termos de uma continuidade. À sua escola filiam-se Bergier e Pauwels, os autores de o Despertar dos Mágicos.

Fort, o apóstolo do excepcional e o sacerdote do absurdo, vem influenciando com o seu trabalho os escritores do realismo fantástico que um peso tão considerável têm exercido contra o dogmatismo cego que sempre se pretende revolucionário.

Este inimigo do dogma, através de dados pacientemente colectados das principais fontes de divulgação científica, mostra os conformismos a que se submetem os conciliadores, aqueles que não sabem ou não podem perceber que uma teoria deixa de ser consistente quando não consegue aceitar a maior parte dos factos que a experiência vem a demonstrar.

Um trabalho raro e de grande eficiência em termos de "desmatar" a profunda e intrincada rede dos conhecimentos ditos "científicos".

hemus - 2002      

Comentários

Popular semana

WOLFGANG HILDESHEIMER - AS AVES DO PARAÍSO TAMBÉM SÃO FALSAS

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

ANGÉLICA VARANDAS - MITOS E LENDAS CELTAS - IRLANDA

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

ARMAND MATTELART - HISTÓRIA DA UTOPIA PLANETÁRIA

Popular mês

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

WOLFGANG HILDESHEIMER - AS AVES DO PARAÍSO TAMBÉM SÃO FALSAS

ALBERTO MORAVIA - OS INDIFERENTES

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

PAUL WATZLAWICK - A REALIDADE É REAL?

ANGÉLICA VARANDAS - MITOS E LENDAS CELTAS - IRLANDA

FRANZ KAFKA - CONTOS

JEAN PAUL SARTRE - COM A MORTE NA ALMA

ALFREDO MELA - A SOCIOLOGIA DAS CIDADES

JORGE MOLIST - O ANEL A HERANÇA DO ÚLTIMO TEMPLÁRIO

popular sempre

THOMAS PYNCHON - ARCO-ÍRIS DA GRAVIDADE

ARNOLD HAUSER - HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE E DA LITERATURA

SIMONE DE BEAUVOIR - O SANGUE DOS OUTROS

A ERA DOS EXTREMOS - ERIC HOBSBAWM

HENRY MILLER - TRÓPICO DE CÂNCER

MARGUERITE DURAS - OLHOS AZUIS, CABELO PRETO

ROBERTO BOLAÑO - 2666

THÉOPHILE GAUTIER - O ROMANCE DA MÚMIA

ARUNDHATI ROY - O DEUS DAS PEQUENAS COISAS

DIETRICH SCHWANITZ - CULTURA tudo o que é preciso saber